Sérgio Roberto Silva – O descobridor de talentos do Botafogo de Guaianases

Um dos times que mais prepara jogadores de futebol da cidade de São Paulo, O Grêmio Botafogo de Guaianases, tem em Sérgio Roberto Silva, a responsabilidade de lapidar meninos, para viverem seus sonhos de jogadores de futebol.

Mas, quem é Sérgio Roberto Silva? Vamos conhecer um pouco da história do treinador, que se orgulha por capacitar atletas para o futebol e é mais um brasileiro que acredita nos bons valores da família brasileira.

  • Sérgio Roberto Silva

Nascido no ano de 1966 na cidade de São Paulo, o filho da dona Jandira, com o seu Edeltrudes, Sérgio Roberto Silva, é hoje peça importante na engrenagem de formação de atletas, de um dos maiores times de futebol amador de São Paulo, o Grêmio Botafogo de Guaianases.

Casado com a dona Magda há 17 anos, morador do bairro do Campo Limpo, extremo sul da cidade de São Paulo, atualmente Sérgio divide sua vida entre, o bairro onde reside com sua família e o Botafogo de Guaianases. Com 52 anos de idade, Sérgio tem muito orgulho da vida que leva, da família que construi ao lado da dona Magda e sabe do tamanho da responsabilidade que é estar no Botafogo de Guaianases, ele nos conta que dedicou os últimos 25 anos de sua vida, por este time que é um dos maiores da várzea paulistana.




Os quase 45 quilômetros que separam os bairros de Guaianases e Campo Limpo, não o impedem de trabalhar firme no projeto que já revelou muitos jogadores para o futebol nacional. Sérgio foi morador do bairro de Guaianases durante muitos anos, e participou de muitas conquistas do time.

Sérgio faz questão de mencionar, o quanto foi importante ter ao seu redor, todos os que participaram da sua trajetória no time de Guaianases, do torcedor, ao presidente, ele é enfático em dizer “Sozinho, nós não ganhamos nada”.

  • São Paulino Nato!

Durante nossa conversa perguntamos ao treinador do Botafogo, se ele torcia para algum time do Brasil? Sérgio foi categórico ao responder, “sou são paulino, Graças a Deus”. Sérgio aparece em muitas fotos da sua rede social, com a camisa do tricolor paulista e aparentemente é um torcedor que sente muito orgulho do seu time. Coincidência ou não, Sérgio é um entusiasta do treinador que foi tricampeão brasileiro consecutivo pelo São Paulo, Muricy Ramalho.

A seriedade com que Sérgio encara o seu trabalho, a forma como lida com seus atletas, a gana por títulos, seu espírito vencedor e as conquistas alcançadas durante todos os anos atuando como treinador, são indícios de semelhança entre os dois, mas talvez o ponto que mais chame a atenção, é a forma como torcem pelo São Paulo, tanto Sérgio como Muricy, nunca se preocuparam em esconder o seu time de coração, por onde passam com certeza são associados ao tricolor paulista.

Sérgio trabalha a muitos anos no Botafogo, mas nunca deixa de lado seu time de coração, assim como Muricy, mesmo não trabalhando diretamente no São Paulo ou para o São Paulo, eles fazem questão de afirmar que torcem pelo sucesso desse time, que a muitos anos passa por sérios problemas no futebol. O apreço pela família que Sérgio demonstra, se assemelha bastante a Muricy também, em muitas fotos de sua rede social, ele aparece ao lado de sua esposa e dos seus familiares em momentos de descontração.

Com certeza, para Sérgio, ver seu treinador predileto a frente do  seu time de coração, ser tricampeão brasileiro, além de ser um motivo de orgulho, serviu de exemplo, para acreditar que não existem limites para quem quer vencer.

As comparações são inevitáveis diante de tantas semelhanças, mas se Muricy foi multi-campeão a frente do São Paulo e Sérgio também foi muitas vezes campeão como treinador do Botafogo de Guaianses. Pelo menos no quesito “vitorioso”, eles estão bem próximos.

  • De jogador à treinador

A carreira desportiva de Sérgio, como já mencionamos, não começou pela sua atuação como treinador. Nascido em 1966, 4 anos antes de a seleção brasileira de futebol, conquistar a taça Jules Rimet, frente ao time da Itália e ser tricampeã mundial, Sérgio cresceu numa época onde o futebol era sinônimo de arte e categoria, como amante do futebol, com certeza não lhe faltaram grandes referências para que ele se tornasse um grande atleta.

Dentro de campo, Sérgio iniciou sua carreira no futebol amador atuando pelo Coração de Bronze, uma antiga equipe de futebol de várzea do bairro de Guaianases, de lá ele passou pelo 1º de maio, que também é do bairro de Guaianases, e depois chegou ao Guaianases F.C antes de rodar por outros clubes do Brasil.

Posteriormente Sérgio, viria a ser responsável pela escolinha de futebol e treinador do time principal. Como treinador do Guaianases F.C, Ao lado de seu amigo Reinaldo (Olandete), ele chegou a levar o time a elite da copa Kaiser, que foi um dos maiores torneios de várzea que a cidade de São Paulo já teve.

Atuando no meio de campo das equipes que passou, Sérgio rodou por muitos times do futebol brasileiro e chegou até a disputar a terceira divisão do campeonato paulista, pelo Clube Atlético Jacareí, no ano de 1981.




Sua carreira nos campos chegou ao fim, quando ele tinha 27 anos e sofreu uma lesão séria enquanto jogava pelo Jd. Célia, nesse time Sérgio considera que foi seu melhor momento como jogador e apesar de estar associado a um momento difícil da sua vida, novamente ele conseguiu colher bons frutos.

Sérgio decidiu enveredar para fora das 4 linhas e ali começava o momento da sua formação como treinador de futebol, no próprio Jd. Célia, Sérgio atingiu um feito fantástico para quem estava no início da carreira como treinador, a frente do Jd. Célia, equipe que defendeu dentro de campo, ele conseguiu classificar o time para a disputa da série A da copa Kaiser.

Sua vida fora do futebol, tem momento onde ele atuou em funções como Ajudante Geral, Auxiliar de Almoxarifado e Tecelão, até que conseguisse se manter somente através do futebol, no universo acadêmico ele possui formação na área de futebol, pela faculdade Gama Filho, possui o “Cref” que é a habilitação para profissionais da área de educação física e atualmente faz um curso para profissionais da área, no sindicato do treinadores.

Sua lista de feitos como treinador é bastante extensa:

  • Classificação do Guaianases F.C a série A da copa Kaiser;
  • Classificação do Jd. Célia a série A da copa Kaiser;
  • Tri-campeão Sub-17 da taça São Paulo, nos anos de 2005, 2006 e 2008;
  • Campeão sub-11 da taça São Paulo em 2014;
  • Vice campeão Sub-17 da taça São Paulo em 2007 e 2015;
  • Tri-campeão dos jogos da cidade, nos anos de 2014 – 2015 – 2016;
  • Vice campeão da taça Bifarma em 2015;
  • Vice campeão sub-11 da taça São Paulo em 2011;
  • Vice campeão da copa Coca Cola Brasil em 2011;
  • Campeão da copa Coca Cola em 2013, o título qualificou o Botafogo de Guaianases a disputar a etapa nacional do campeonato, representando a cidade de São Paulo.
  • Vice campeão sub-15 da copa União em 2017;
  • Único treinador a chegar em 13 finais de categorias de base da taça São Paulo;

Sérgio, com certeza, não conseguiu tantos feitos na sua carreira como treinador à toa, além de ser um profissional que possui uma boa base de estudos, no dia em que acompanhamos seu trabalho, podemos notar como ele se dedica a cada jogo. Durante as duas partidas do dia, ele faz questão de instruir taticamente seus atletas antes de a bola rolar, detalhou como seria a organização dos seus jogadores em campo, posição por posição, e demonstrava muita atenção com os atletas que se lesionavam durante os jogos.

O trabalho que Sérgio exerce a muitos anos a frente do Botafogo de Guaianases, além de render muitos títulos, revelou jogadores que estão em grandes equipes do futebol nacional. Casos como Emanuel que defende as cores do, Grêmio, que é o último campeão da taça Libertadores da América e Moisés que é atleta do Corinthians e está emprestado ao Botafogo do Rio de Janeiro, são algumas referências de jogadores que passaram pelas mãos de Sérgio e estão tendo a oportunidade que tanto lutaram para conquistar no futebol profissional.

Sérgio, não é “só mais um Silva, que a estrela não brilha”, como é dito no refrão do “Rap do Silva” que fez muito sucesso nos anos 90, sua estrela brilhou e brilha muito, pelo trabalho que realiza a tantos anos no Botafogo de Guaianases, torcedor apaixonado pelas cores que representa, seja onde for, ele é um grande exemplo de brasileiro que acredita no futuro do país e trabalha para isso. Se todos que passaram ou irão passar pelas mãos de Sérgio, não se tornarem jogadores de futebol, com certeza terão um grande exemplo de cidadão de bem e pai de família que faz a sua parte, independentemente das circunstâncias.

Deixamos aqui registrado a nossa satisfação e agradecimento aos companheiros de equipe de Sérgio e toda a diretoria do Botafogo de Guaianases que nos permitiu que esse trabalho fosse realizado.

À Sérgio agradecemos pela atenção dispensada e o parabenizamos por ser essa figura ímpar que já mudou a vida de muitas pessoas, com seu trabalho e continuara mudando, assim como ele mesmo nos disse, “Enquanto tiver saúde, estarei trabalhando firme!”.

*Para contatos sobre a escola de futebol do Botafogo de Guaianases, acesse o site da instituição e/ou pelo telefone 3451-7242 – falar com Débora.

Roger Marques

Redator do site www.avarzea.com.br e colunista do site www.spfc24horas.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *