Resumo da 4º rodada da 36º Copa Master Arthur Alvim | A várzea

Passada as celebrações de Páscoa, a bola voltou a rolar na 36º Copa Master Arthur Alvim. O destaque da rodada ficou por conta da vitória por 3 a 0 do estreante na copa, o E.C Mocidade, contra o time que já havia sofrido uma derrota na primeira rodada, o E.C Bavaria, nos outros jogos o que marcou foram os resultados, o duelo entre os times, E.C Ferrolho versus Entre Amigos e S.E Nitéroi contra a Portuguesinha terminaram com os valores iniciais do placar, 0 a 0, vamos ao resumo dessa rodada que teve gols em apenas uma partida, mas que não faltou emoção dentro de campo.

O primeiro jogo do dia válido pela quarta rodada da 36º Copa Master Arthur Alvim, trouxe a campo dois times do bairro do Itaquera, o E.C Bavaria que vinha de uma dura derrota para o Amigos da Catar na primeira rodada pelo placar de 5 a 0, precisava de um resultado positivo para se manter na luta pela classificação, já o E.C Mocidade, estreava na competição e precisava de uma vitória para poder brigar pelo primeiro lugar no grupo B.

O jogo começou com um pouco de atraso, sob uma temperatura de 20 graus e com muita empolgação por parte de ambas as equipes. O Mocidade desde o inicio da partida demonstrou que seria um franco atirador no jogo, sua marcação adiantada e a precisão nas trocas de passes do meio de campo do time vermelho e branco, aos poucos foram envolvendo o Bavaria. O estilo de jogo envolvente do Mocidade começou a dar resultado logo aos 13 minutos, em um lance de contra-ataque após uma cobrança de falta do Bavaria, por pouco o placar não foi inaugurado pelo camisa 11, Eder.

O Mocidade dominava as ações de ataque, enquanto o Bavaria se defendia e procurava se organizar em campo, com 18 minutos, um lance duvidoso gerou revolta por parte do jogadores do Mocidade, uma bola que bateu no braço de um defensor do Bavaria, foi reclamada como penalidade, veja o vídeo e tire suas conclusões.

Aos 30 minutos o Bavaria conseguiu chegar pela primeira vez no gol do Mocidade, um chute rasteiro do camisa 9, Ivan, no canto direito do goleiro, Euclides, por pouco não deixou o Bavaria a frente do placar, poucos minutos depois o Mocidade abriu o placar em um lance de infelicidade do goleiro, Alexandre de Jesus do Bavaria, no lance um chute rasteiro do camisa 13, Gilberto, poderia ter sido facilmente defendido pelo goleiro, no entanto a bola passou pelas mãos do goleiro e morreu devagarinho no gol do seu time, 1 a 0 para o Mocidade.

O gol esfriou os ânimos do Bavaria e o placar se manteve até o apito final da primeira etapa. No segundo tempo a situação mudou um pouco, o time do Bavaria conseguiu chegar mais até o gol do Mocidade que estava procurando aproveitar oportunidades nos contra-ataques cedidos pelo Bavaria, num lance aos 14 minutos, a cobrança de falta feita pelo camisa 7, Marcelo, a bola quase encobriu o goleiro Euclides.

O lance de perigo não assustou o time do Mocidade que continuou investindo nos contra-ataques, a persistência deu resultado aos 20 minutos do segundo tempo, em um lance onde o bom camisa 11, Eder, saiu frente a frente com o goleiro Alexandre e colocou 2 a 0 no placar para o Mocidade, após disparar um chute rasteiro que, o arqueiro tentou defender mas não conseguiu alcançar a bola. Segundo gol do Mocidade e o Bavaria ia se despedindo da competição. Aos 27 minutos em uma jogada semelhante a primeira, Eder, novamente saiu frente a frente com o goleiro e chutou uma bola rasteira no canto direito do goleiro Alexandre, dessa vez o goleiro não esboçou reação e a bola morreu no fundo da rede, 3 a 0 para o Mocidade e Eder anotou seu segundo gol na partida.

Com exatos 35 minutos o juiz encerrou a partida, E.C Bavaria 0, E.C Mocidade 3, para o Mocidade ficou a esperança de vencer o próximo jogo contra o forte time do Amigos da Catar e terminar a primeira fase do copa na liderança do grupo B, para o Bavaria as coisas não terminaram como esperado pelos seus atletas, o time novamente foi derrotado por um placar elástico, despediu-se da competição e é o primeiro time a deixar a 36º Copa Master Arthur Alvim sem ter marcado nenhum gol.



O Segundo jogo do dia válido pelo grupo C, colocou frente a frente o tradicional time da várzea paulistana, o E.C Ferrolho, contra o Entre Amigos que estava estreando na disputa pelo título. Se no primeiro jogo o clima não inspirava um dia de calor, na segunda partida os 24 graus colocaram em evidência o sol que tem sido presente na maior parte dos jogos da copa.

O primeiro tempo da partida teve poucos lances onde a bola chegou até a meta dos goleiros, os jogadores de ambos os times conseguiam realizar boas trocas de passes, porém falhavam na hora do último passe, o nervosismo por conta dos erros e a forte marcação das equipes, esquentaram os ânimos dos atletas que em alguns lances chegaram a se estranhar, mas as situações conseguiram ser contornadas pela arbitragem.

Diferente do primeiro tempo, na segunda etapa as equipes se expuseram mais e acabaram abrindo espaço para algumas chances de gol, o time do Entre Amigos foi o que mais se aproximou de tirar o 0 do placar, a equipe criou algumas chances de gol, mas as jogadas pararam nas mãos do goleiro Washington, como em uma boa cobrança de falta do camisa 11, Isaias, onde a bola quase encontrou o ângulo do goleiro do Ferrolho.

Noutro lance de perigo que o Entre Amigos criou, a bola quase encontrou a rede do goleiro Washington, dessa vez a bola explodiu na trave do goleiro, no lance o camisa 6, Claudemir, deu um drible seco no jogador do Ferrolho e chutou, por pouco a bola não morreu na rede.

O jogo foi encerrado com o 0 no placar dos dois times, para o Ferrolho resta torcer por uma boa vitória do seu arqui-rival Santos do A.E Carvalho para que o time se classifique, quanto ao Entre Amigos, basta uma vitória simples contra o Santos, para poder garantir sua vaga na próxima fase da 36º Copa Master Arthur Alvim.





O terceiro e último jogo do dia, trouxe a campo o S.E Niteroi que havia perdido o primeiro jogo na copa para o Botafogo de Guaianases pela diferença miníma de 1 a 0 0 no placar, contra a Portuguesinha da vila Industrial, o time que é homônimo da famosa Lusa, estreava na copa em busca de um bom resultado que pudesse lhe trazer mais conforto para o último duelo do grupo contra o Botafogo de Guaianases.

A partida começou sob o sol de 29º graus, com as equipes procurando criar chances de gol mas esbarrando na boa postura defensiva de ambas as equipes, o time do Niteroi que, já havia mostrado seu poder defensivo em sua primeira partida na copa e novamente conseguia resistir as tentativas de criação da equipe adversária e apostava nos contra-ataques, a Portuguesinha tentava chegar tanto trocando passes, quanto em lançamentos longos, mas não conseguia criar chances efetivas de gol.

Aos 27 minutos do primeiro tempo a Portuguesinha reclamou a anulação de um gol por impedimento, após seu camisa 6, Marco, sair frente a frente com o goleiro, Wesley do Niteroi e tocar por cobertura. O lance foi uma das poucas oportunidades efetivas de gol do primeiro tempo, as outras oportunidades criadas foram defendidas com facilidade pelos goleiros.

No segundo tempo as equipes tiveram algumas chances claras de gols que, por pouco não deram um resultado final diferente do jogo que ocorreu anterior a partida, num lance aos 15 minutos, se não fosse a presença dos goleiros, Gerson e Wesley respectivamente, vejamos no vídeo as boas defesas dos arqueiros.

A partida seguiu com algumas chances criadas mas com a boa atuação dos goleiros o 0 não saiu do placar e assim terminou a terceira partida do dia, com o S.E Niteroi se finalizando sua participação na primeira etapa da copa com, uma derrota, um empate, sem marcar nenhum gol e dependendo de uma grande vitória do Botafogo de Guaianazes sobre a Portuguesinha no último jogo do grupo, a Portuguesinha por sua vez, precisa apenas de um empate contra o Botafogo para assegurar sua vaga na próxima fase da 36º Copa Master Arthur Alvim.

As fotos dos jogos estão no nosso facebook.

*A referência dos nomes dos jogadores foi retirada das súmulas das partidas.

Roger Marques

Redator do site www.avarzea.com.br e colunista do site www.spfc24horas.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *