Botafogo de Guaianases 0 x 2 Portuguesa (vl. Industrial) | A várzea

O jogo entre as equipes E.C São Carlos x Entre Amigos marcou a abertura da 7º rodada da 36º Copa Master Arthur Alvim, todas as partidas do dia, foram as últimas de cada chave e garantiram a classificação de alguns e a eliminação de outros. Botafogo de Guaianases x Portuguesinha da Vila Industrial e E.C Urca x Naja F.C, foram os outros jogos do dia, todas as três partidas trouxeram muita emoção e encheram os olhos de quem assistia, entre lances de boas defesas dos goleiros, grandes oportunidades desperdiçadas e é claro, gols, muitos gols. Vamos ao resumo da segunda partida do dia.




A segunda partida do dia válida pelo grupo D foi entre o Botafogo de Guaianases, que havia vencido seu primeiro jogo da chave contra o Niterói, e garantiu sua classificação com a classificação após o empate entre a Portuguesa da vila Industrial contra o Niteroi. Se o Botafogo já estava classificado, a Portuguesinha precisava de uma vitória ou de um empate para selar sua participação na próxima fase da competição.

A partida começou sob o sol forte das 11:00 da manhã e com ambas equipes demonstrando muita vontade de vencer, os primeiros dez minutos de jogo, foram com as equipes procurando espaços e esbarrando na boa postura defensiva dos times. O lance que chamou atenção nessa primeira parte da partida, foi o belo chapéu que o camisa 30, Rui, do Botafogo aplicou sobre o adversário.

Com 12 minutos a Portuguesa abriu o placar da partida, o time da vila Industrial reclamava de um toque de mão na bola do marcador do Botafogo após um chute ao gol, o lance que gerou reclamação dos jogadores da Portuguesa, gerou um escanteio, na cobrança de um escanteio, o camisa 10, Ronilson, surgiu em meio aos marcadores e abriu o placar da partida.

A Portuguesa passou a dominar as ações de ataque, com 23 minutos, um chute do camisa 10, Ronilson, numa cobrança de falta, deixou o goleiro, Vagner, do Botafogo apenas observando a trajetória da bola, por pouco o time da vila Industrial não aumentou o placar.

A Portuguesa terminou o primeiro tempo com mais posse de bola e no segundo tempo o time da vila Industrial continuou ditando o ritmo da partida, o time de Guaianases criava chances com chutes de longa distância mas não levava muito perigo a meta do goleiro, Gerson, da Portuguesa. O lance em que o Botafogo mais levou perigo para o goleiro adversário foi aos 11 minutos, uma bola mal invertida foi dominada pelo camisa 10, Ronilson, do Botafogo, no lance ele tabelou com o camisa 9, Jair, e mandou para o gol. 

Aos 12 minutos após uma cobrança de falta o goleiro, Vagner, do Botafogo de Guaianases, salvou seu time de levar o segundo gol. No lance a cobrança de falta tinha endereço, mas o goleiro demonstrou uma agilidade impressionante e conseguiu levar a melhor.





O time da Portuguesa continuou em busca do segundo gol até que aos 34 minutos, o camisa 22 da Portuguesa, saiu cara a cara com o goleiro do Botafogo e o goleiro que havia feito uma linda defesa, dessa vez foi traído pelo quique da bola e a redonda foi parar no fundo do gol.

O segundo gol definiu a vitória e o juiz logo em seguida do gol, encerrou a partida. Com o resultado ambas as equipes se classificaram para as oitavas de final da 36º Copa Master Arthur Alvim.

*As referências de nomes dos jogadores estão associadas as súmulas das partidas, qualquer modificação necessária, pedimos que entrem em contato.

 

Roger Marques

Redator do site www.avarzea.com.br e colunista do site www.spfc24horas.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *