EC Vai Kem Ké 2 x 1 Independente FC | A várzea

Para falarmos sobre o jogo entre E. C Vai Kem Ké e Independente F.C ambos de São Matheus, precisamos primeiro considerar alguns fatores, o time da casa mantinha uma invencibilidade de 1 ano e 3 meses, a partida foi disputada em baixo de um calor próximo dos 30 graus e em campo jogando pelo anfitrião estava um dos jogadores mais vencedores da várzea paulistana, o meia Val. O atleta que é cria do Vai Kem Ké, participou da partida e ainda recebeu uma homenagem por seus serviços prestados ao time. A soma desses fatores contribuiu para uma partida disputadíssima, onde a raça e a vontade de vencer prevaleceram.

Os primeiros lances da partida mostraram o time do Vai Kem Ké tentando impor o ritmo de jogo, trocando passes na linha de meio de campo e apostando nas jogadas laterais com seu rápido apoiador o camisa 7 Lucas, já o time visitante se manteve forte na defesa e demonstrava através dos contra-ataques que estava disposto a sair vitorioso mesmo jogando fora de seus domínios.

Com o time da casa dominando as ações de ataque aos 5 minutos de jogo numa boa cobrança de falta o camisa 7 Lucas quase abriu o placar para o time da casa.

Na sequência do lance perigoso, Lucas cobrou o escanteio e com um lindo cabeceio indefensável para o goleiro adversário, o camisa 8 Bessaca abriu o placar e colocou os donos da casa a frente do placar.

O time do Vai Kem Ké manteve sua postura ofensiva e continuou criando boas chances de gol, aos 12 minutos em uma cobrança de falta o camisa 11 Josué quase ampliou o placar. O time visitante mesmo pressionado conseguiu avançar suas linhas de marcação e em um lance de bobeira da zaga do time da casa, o camisa 10 Jé interceptou um passe e conseguiu encontrar espaço para mandar um chute rasteiro e empatar a partida.

Mesmo com o gol do adversário o time da casa não se abateu e pouco tempo depois em nova oportunidade quase ampliou o placar num chute do camisa 7 Lucas que estava numa tarde inspirada.

A partida teve bons lances de ataque mas as defesas também tiveram seus destaques, pelo Vai Kem Ké o camisa 06 Canelinha estava conseguindo interceptar a maior parte das investidas do adversário por sua lateral e também conseguia sair jogando com a bola dominada, as vezes driblando e em outras oportunidades com passes precisos. Em um lance de ataque Canelinha surgiu em meio aos marcadores do time adversário e só foi parado com falta.

Aos 14 minutos novamente Lucas quase coloca os donos da casa na frente, numa tarde em que só faltou o gol para fechar com chave de ouro, o camisa 7 mandou um chute de fora da área e a bola explodiu no travessão do goleiro adversário.

Aos 20 minutos numa boa cobrança de falta o camisa 9 Arana quase colocou o time visitante a frente do placar, aos 23 em outra cobrança de falta o camisa 05 Júnior também desperdiçou uma chance de marcar o segundo gol do Independente.

Os times estavam travando um grande duelo quando em um lance de rara beleza, o camisa 6 Canelinha aplicou um lindo chapéu no adversário. O lance que fez a torcida do time da casa delirar, teve em sua sequência uma falta cometida por um jogador do Independente e isso esquentou ainda mais os ânimos dos jogadores.

Com 30 minutos o camisa 04 Cipó do Independente desperdiçou outra chance de colocar seu time à frente do placar, o lance que não resultou em gol, trouxe à tona uma velha máxima do futebol, a que diz que “quem não faz toma”. Aos 37 minutos O camisa 5 Japônes do Vai Kem Ké, num lance de muita audácia conseguiu acertar um lindo chute quase do meio de campo e colocou o time da casa a frente do placar.

Pouco tempo depois o juiz encerrou o primeiro tempo e os times foram descansar após apresentarem um belíssimo primeiro tempo.

Na volta para o segundo tempo, jogadores de ambos os times conversavam com o juiz para que a partida pudesse ter mais bola em jogo e menos marcações de falta.

O segundo tempo começou e aos 5 minutos novamente o atacante quase marcou seu gol, dessa vez em um cabeio que a bola passou ao lado do gol do goleiro adversário.

Aos 10 minutos do segundo tempo o presidente do time Vai Kem Ké, solicitou a interrupção da partida para homenagear Val, o atleta que venceu diversos títulos na várzea paulistana, foi agraciado com uma camisa de diretoria do time que o formou para o futebol.

A bola voltou a correr e aos 14 minutos com um belo chute o camisa 5 Júnior do Independente quase empatou a partida não fosse a defesa do goleiro Dida do Vai Kem Ké. O jogo prosseguiu com ambas equipes batalhando pelo seu resultado, mas com poucas chances claras de gol, num lançamento do camisa 7 Lucas, o goleiro adversário antecipou a jogada e neutralizou o ataque do time da casa.

Com 25 minutos após uma entrada dura no adversário o camisa 5 Júnior foi expulso da partida, sua expulsão provocou a revolta dos jogadores do time visitante, porém a bola seguiu rolando e aos 27 minutos o Vai Kem Ké ampliou o placar mas o juiz anulou o gol que aumentaria a diferença no placar para o time da casa.

Na sequência do lance o Independente quase marcou o gol de empate.

Aos 30 minutos num chute forte cruzado que partiu da ponta esquerda, o meia Val homenageado do dia, quase marcou seu gol. Com 32 minutos num lance acidental uma tentativa de voleio do jogador do Vai Kem Ké acertou o goleiro do Independente que quase se machucou seriamente.

Aos 35 minutos após Lucas desperdiçou a última chance de gol e o juiz apitou o fim da partida.

A partida que foi marcada pela homenagem ao jogador Val, tomou ares de clássico devido a vontade de vencer de ambas equipes, ao final do jogo diretores de ambas equipes confraternizaram a convite dos responsáveis pelo time EC Vai Kem Ké.

Agradecimentos:                                                                                

  • Seu Davi, Val e toda a família Vai Kem Ké que nos recebeu muito bem.
  • Técnico Tony que nos autorizou a realização da matéria e nos cedeu a escalação do time.

Roger Marques

Redator do site www.avarzea.com.br e colunista do site www.spfc24horas.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *